Mrs Dalloway vai seguindo.. devagar e sempre… juntando a minha falta de tempo com o “ingles requintado” que ja citei aqui… mas tudo bem…

So fui uma vez a Londres… nao tenho a memoria completa de todos os lugares que ela passa, onde vive, apesar de ligar alguns pontos na minha cabeca.
Mas o que me pegou mesmo foi a quantidade de gente em volta… gente vendo coisas, comprando coisas, falando sobre coisas… de repente me deu uma saudade imensa de gente!

Voces acham que estou brincando? Eu aqui no meu interiorzinho no fim do mundo (ou no comeco, dependendo do referencial) nao vejo tanta gente assim… como eu via quando morava no Brasil.
Lembro que quando fui no Rio de Janeiro ano passado e fiquei hospedada em Botafogo na casa de uma amiga, sai pra passear ali na Voluntarios da Patria e o mundo inteiro estava passeando comigo.. barulho de gente, de carros, de vida.

Todo esse barulho eu escutei (e estou escutando) dentro de algumas paginas de Mrs Dalloway… eh gente falando, gente caminhando, carros, paisagens.. tudo tao bem narrado que todos os barulhos que sinto falta por aqui apareceram para mim como se estivesse vendo aquilo tudo… criando um caminho especialmente meu entre os pontos que consigo ligar de Londres.

Virginia Wolf esta me dando essa nostalgia gostosa… ainda nao sei onde ela vai me levar… mas vou me deixando levar e deixando os sentimentos aparecerem… afinal eh isso que buscamos com a boa leitura, nao eh?

P.S.: Desculpem o texto sem acentuacao.

Boa leitura pra voces