Hoje eh dia de encerrar a Trilogia dos Excludentes e Excluidos que conta com os posts: Amizade (que ja foi publicado aqui), Cumplicidade (que tambem ja foi publicado aqui) e Incesto. Hoje vou publicar a terceira e ultima parte.

Incesto:

O diferencial nesse conto, no meu ponto de vista eh o incesto como Lino citou bem em seu post. E depois a Scliar reforcou em um dos posts dela. A amizade era forte porem normal segundo o que eh entendido como normal pela sociedade, a separacao dos casais compreensivel, o amor das mulheres pela sua cidade compreensivel, o relacionamento de uma mulher mais velha com um rapaz jovem tambem eh compreensivel. O que nao eh compreensivel, nem mesmo pelas protagonistas, eh o fato de esses rapazes serem praticamente seus filhos.

Na wikipedia achei uma definicao bastante interessante de incesto e nesse caso do livro a relacao pode sim ser definida como incestuosa de fato, como um incesto nao parental. Visto que na palavra parente pode ser incluido ligacoes maternais nao sanguineas. Com isso, fazer sexo com o filho adolescente de sua melhor amiga, que foi criado desde bebe sob seus cuidados como se fosse uma segunda mae, tambem eh definido como incesto.

Na maior parte dos paises o incesto eh legalmente proibido, mesmo que haja consentimento de ambas as partes. Ou seja, no livro, ou mesmo que eles estivessem vivendo essa experiencia na vida real, os quatro tinham motivos de sobra para manter esse segredo longe do alcance dos outros. E nesse caso “os outros” nao significa apenas nao pertencer ao grupo de amizade e sim nao pertencerem ao grupo dos “pervertidos”.

Na natureza, entre os animais e ate mesmo em nossos antepassados colonizadores, o incesto era legal e aceito com uma certa naturalidade. Um filho proveniente de uma relacao consanguinea pode reproduzir e intensificar problemas geneticos pre-existentes. Relacoes sexuais e amorozas entre pessoas ligadas em paretesco, nao necessariamente sanguineo, eh condenada pela igreja e sociedade aonde nos e as avos vivemos.

A questao eh: “Os quatro” sao de fato culpados por terem deixado esse amor acontecer ? De fato nao precisamos tomar uma posicao pois a sociedade ja o faz em maioria e as avos sabiam muito bem disso e por essa razao escondiam. Independente do que achamos ou deixamos de achar, ocorreu um incesto e essa relacao nao poderia deixar de ser excludente, como disse a Dani. No entanto, pensando por esse lado nao seria mais uma vez “os quatro” os excluidos ao inves dos excludentes ?

O fato eh que “as avos” estavam definitivamente fora do que poderia ser aceito pela sociedade que as rodeava e aos nao aceitos so resta a exclusao. De qualquer forma, eh como o Alvaro disse: So poderia acabar em merda…

Anúncios