Hoje eh o ultimo dia que falaremos sobre o tema proposto pela Cica, tema esse que rendeu discussoes excelentes aqui no clube do livro. Acho que foi consenso que o livro Desonrada da Mukhtar Mai nao foi la grande coisa e poderia ser muito melhor escrito, mas no final acho que todos nos concordamos que esse tipo de livro tem uma razao de ser.

Abordando o tema proposto falei aqui no clube sobre a violencia domestica contra a mulher e tambem sobre a importancia de uma educacao mais libertaria para meninos e meninas para mudar a questao do sexismo no futuro.

Hoje, fecharei o tema com algo que comecei a semana passada, abordando o tema Violencia em um contexto geral e como uma doenca. O fato eh que apesar de entendermos que a violencia deve ser combatida, pouco entendemos sobre a violencia em si. E na tentativa de entender um pouco mais sobre essa tal de violencia, resolvi ler um artigo sobre a neurobiologia da violencia escrito por Jan Volavka. Hoje portanto, termino meus posts sobre o tema proposto pela Cica com um resumo do que aprendi sobre violencia.

Fatores Sociais e culturais sao importantes no desenvolvimento de um comportamento violento. No entanto, esses fatores e suas flutuacoes geram respostas diferentes em diferentes pessoas. Na verdade o comportamento violento se desenvolve atraves de uma complexa interacao entre fatores neurobiologicos e ambientais. Esse artigo se foca principalmente na neurobiologia e argumenta que alguns dos mecanismos do comportamento violento sao bastante similares ou ate mesmo identicos aos relacionados ao comportamente suicida.

Fatores Externos:

O uso de substancias tais como alcool ou drogas sao de fato relevantes para aumentar a violencia. Nos Estados Unidos 34% dos casos de violencia eh suposto ser devido ao uso de substancias quimicas. Apesar do fato de pessoas com problemas mentais tais como esquizofrenia e problemas de humor normalmente ter uma tendencia maior a pratica de crimes mais violentos, apenas 4 % dos crimes nessa pesquisa eh atribuido a pessoas com essas doencas. No entanto, essas doencas misturadas com o consumo excessivo de substancias como alcool e drogas, pode aumentar e muito o fator de risco. Outros tipos de doencas mentais, tai como demencia e retardamento mental pode engatilhar um comportamento violento impulsivo, mas isso em menor escala que os anteriores.

O ambiente aonde crescemos tem um efeito poderoso no comportamento violento. Pelo menos 33 % das criancas que crescem vitimas da violencia domestica dao continuidade as agressoes em suas familias, com os filhos e companheiros (a Scliar escreveu um post super legal que se encaixa bem aqui nesse ponto) . Esse ambiente domestico eh determinado pelo comportamento dos pais e esse comportamento nao eh independente dos problemas geneticos dos mesmos. Portanto, fatores geneticos e ambientais influenciam de fato o desenvolvimento de uma crianca.

Fatores Internos:

O comportamento agressivo pode ser aprendido sim, no entanto essa nao eh a unica forma de tornar as criancas violentas. O desenvolvimento do cerebro nessa hora tem um papel importante no comportamento futuro das criancas. Consumo de alcool durante a gestacao ou rejeicao materna prenatal tambem podem aumentar a predisposicao para um comportamento agressico da criancas em sua fase adulta.

Neurotransmissores e hormonios, incluindo esteroides e outras substancias estao tambem relacionados com comportamento agressivo. Serotonina, que eh um neurotransmissor, mimetizada por algumas drogas e alimentos, por exemplo exerce um controle de impulsos agressivos. Baixo nivel de CSF 5-HIAA (que entendi ser um acido – 5-HIAA – no fluido espinal cerebral) foram encontradas em pessoas agressivas. Aparentemente essa substancia esta fortemente relacionada com o nivel de agressividade, indice de suicidios e ate mesmo o alcoolismo, que por sua vez, acentua ainda mais a agressividade. Outro neurotransmissor importante nesse caso eh a Noradrenalina. E por ai nao acaba mais… nao vou entrar em detalhes de cada substancia pois sao muitos detalhes para escrever em um post e nao tenho intencao e nem a pretencao de ser especifica. Mas o que importa eh que existem substancias em nosso organismo que comprovadamente, em baixos niveis ou auto niveis, propiciam o comportamento violento. Se nosso organismo eh incapaz de produzir essas substancias a contento e em equilibrio, o desbalanco acontece e a agressividade aparece. O que deve ficar claro aqui eh que essas substancias que contribuem para o controle da neurotransmissao sao geralmente transmitidas atraves dos genes. Essa funcao nao pode ser modificada por fatores externos a nao ser por mutacao genetica. Somada a outros fatores externos o comportamento agressivo inerente pode ser amplificado mas nao modificado permanentemente.

Genero e a violencia:

Nos Estados Unidos, aonde essa pesquisa foi feita, 85% dos presos por crimes violentos sao homens. Uma porcentagem semelhante tambem eh verificado em pesquisas e nos relatos pessoais feitos nas comunidades normais. No entanto, dentro de comunidades com problemas mentais ou uso excessivo de substancias quimicas, essa diferenca se reduz brutamente. Em hospicios nao ha diferencas entre os generos e ambos os sexos apresentam o mesmo grau de agresividade.

Segundo o artigo, a diferenca na agressividade entre os generos se desenvolve na pre-escola e atinge seu apogeu na puberdade. Homens tambem sao mais vulneraveis ao alcoolismo do que as mulheres.

Existem alguns tipos de substancias relacionadas com o controle do comportamento agressivo que sao de fato bastante limitadas nos homens. Um nivel elevado de testostetona pode tambem estar associada com a agressividade na juventude, e isso vale tanto para adolescentes homens e mulheres, mas eh muito mais predominante nos meninos. Mas, ainda nao existe nenhum consenso a respeito das causas dessa diferenca e predominancia da violencia masculina.

Prevencao e Tratamento da Violencia:

– Uma maior atencao e cuidados no pre-natal e natalidade pode reduzir consideravelmente o nivel de violencia em uma sociedade.

– Tratamentos detox, combatendo alcoolismo e uso de substancias toxicas, sao fundamentais ja que esses fatores sao os fatores externos que mais influenciam o comportamento agressivo.

– A reincidencia de crimes violentos pode ser reduzido consideravelmente com um tratamento detox nos presidios.

– Tratamento e acompanhamento psiquiatrico deve ser estimulado e encorajado a pacientes com problemas mentais ou de personalidade, principalmente os que apresentam uma maior propensao a um comportamento agressivo.

Existem tratamentos para a violencia. Nos casos mais simples uma terapia ou acompanhamento psicologico deve ser suficiente. Casos mais graves tambem podem ser tratados atraves de medicamentos e reposicao de substancias tais como o Litio ou Clozapine, muitas vezes usadas para o controle da depressao e desfuncao cerebral.

A pessoa violenta deve ser considerada doente e deve ser encorajada a iniciar um acompanhamento medico, seja ele de desintoxicacao, de carater psicanalitico ou ate mesmo de reposicao de substancias.

Por outro lado, tratamentos para a agressao ainda eh motivo de contestacao e debates, e ainda muita coisa permanece no obscurantismo. Entender a neurobiologia da violencia no contexto biosocial eh fundamental para um convivio social mais feliz ! Se queremos paz, temos que trabalhar duro por ela pois ela nao vira sem um esforco coletivo. E isso foi muito bem colocado pela Dani em seu post e com sua tirinha.

Aprendi bastante com essa leitura. Duvidas ? Eu ainda tenho varias, mas acho que por hoje eh so !

Para quem quiser ler o texto na integra, ele pode ser baixado desse link aqui. Esse mesmo autor possui varios livros na area caso alguem tenha interesse em se aprofundar mais no tema.

Um abraco a todos e tenham um otimo domingo sem violencia !

Lys

Anúncios